Em um gesto de respeito à população de Bayeux, Gomes afirmou em sua nota que não tomou essa decisão por motivos pessoais, mas sim por ter ouvido a voz das ruas e da população. Ele se coloca no lugar dos perseguidos e dos desassistidos, inclusive dentro da atual gestão.

Gomes enfatizou que sempre agiu com coerência e correção, cumprindo acordos e compromissos, mas que não apoia pré-candidatos ao executivo que não tenham uma ligação mínima com a cidade de Bayeux.

Em sua carta, Gomes declarou: “A partir de hoje, irei reunir aqueles que queiram caminhar conosco na construção de um projeto que recoloque nosso município nos trilhos, devolva a esperança ao nosso povo, acabe com a perseguição, humilhação e o medo, e que tenha diálogo aberto e franco com as lideranças políticas, fazendo tudo isso ‘POR AMOR A BAYEUX'”.

“Carta completa.”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Sabino Gomes (@sabino_gomes1)

“>

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *